sábado, agosto 6Sejam todos bem vindos! Deixe sua opinião sobre nosso conteúdo

Policial Militar mata a própria irmã em São Gonçalo e é presa pelo próprio marido

Views: 136
0 0
Read Time:2 Minute, 4 Second

Imagens do pai das jovens desesperado no local viralizam nas redes sociais causando comoção e revolta. O marido da PM que também é policial militar chegou no local logo após o assassinato.

No município de são Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, aconteceu uma tragédia familiar muito triste no início da manhã deste sábado (2), uma briga entre duas irmãs terminou em uma grande tragédia, segundo informações, as irmãs estavam em uma festa, na saída solicitaram um carro de aplicativo, o motorista do veículo percebeu que as irmãs estavam alteradas quando embarcaram, durante o trajeto elas teriam se desentendido e começado uma discussão, ao desembarcarem do carro de aplicativo em uma área com vários bares e restaurantes elas continuaram a discutir chamando a atenção de todos que estavam no local, logo em seguida se dirigiram para um posto de gasolina muito conhecido na região por ser bem movimentado, onde aconteceu o crime.

Em um certo momento da discussão, a policial militar Rhaillayne Oliveira de Mello, 23 anos, sacou a arma e disparou várias vezes contra a irmã Rayana Mello que morreu no local. Testemunhas disseram que após efetuar os disparos a PM Rhaillayne ainda mexeu no corpo da irmã para verificar se ela realmente estava morta.

Quem estava no local durante a discussão, diz ter ficado apavorado coma atitude fria da PM, “foi uma correria que só sabe, alguns corriam para entender o que estava acontecendo, você sabe como o povo é fofoqueiro né, quer saber de tudo e acaba não sabendo de nada. Outros assustados correram do local com medo da reação da policial, eu fui um desses“. Disse um jovem que estava no momento dos disparos.

Estamos assustados com o que aconteceu. Ela cometeu o crime na frente de todo mundo. Quando ela se dirigiu em direção a irmã com a pistola na mão, só achei que iria intimidá-la. Não imaginei que fosse atirar. Ela ficava girando a pistola. Chegou a atirar duas vezes contra o muro. Por sorte ninguém se feriu”, contou uma testemunha.

O marido da policial militar Rhaillayne Oliveira de Mello, ao chegar no local efetuou a prisão da própria esposa, ele que também é policial militar e chegou no local pouco depois do assassinato. Após ser detida a PM foi levada para a Delegacia de Homicídios de Niterói (RJ). O pai das jovens esteve no local e acompanhou o serviço da perícia ele estava transtornado com a tragédia familiar e não quis falar com a imprensa.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Como posso te ajudar?